-->

Aminoácidos: Essenciais e Não Essenciais

Os aminoácidos são os blocos construtivos das proteínas. Um α-aminoácido é constituído basicamente de um átomo central de carbono, chamado de carbono α, que é ligado a um grupamento amina (—NH2), uma carboxila (—COOH), um átomo de hidrogênio e um grupamento R diferenciado. O grupamento R é referido como uma cadeia lateral. Com quatro grupamentos diferentes conectados ao átomo de carbono α tetraédrico, os α-aminoácidos são quirais; as duas formas em imagem especular são chamadas de isômero L (levogiro) e D (dextrogiro) (forma racêmica do aminoácido, também chamada de DL em algumas literaturas).

isomero aminoacido estrutura
isomeria dos aminoácidos
Os aminoácidos encontrados nas proteínas são sempre isômeros L (exceto a glicina, que é um aminoácido mais simples, que não tem isômero ótico). Contudo, os aminoácidos da forma D ocorrem ocasionalmente na natureza, e podem ser obtidos geralmente através de sínteses em laboratórios.

Os 20 aminoácidos das proteínas

 
Embora existam diversos tipos de aminoácidos, apenas 20 aminoácidos ocorrem naturalmente nas proteínas. Uma única molécula de proteína pode conter de 30 a centenas de moléculas desses aminoácidos, que podem ser combinados em um número quase infinito de formas para produzir proteínas de comprimentos, composições e estruturas diferentes. Devido a esse fato o número de proteínas é praticamente infinito, e todas as células vivas produzem diversos tipos de proteínas diferentes.

Aminoácidos essenciais


Os aminoácidos essenciais são os aminoácidos que o corpo humano não consegue produzir, para a síntese protéica. Sendo os aminoácidos essenciais, a treonina, lisina, metionina, arginina, valina, fenilalanina, leucina, triptofano, isoleucina e histidina.

Aminoácidos não essenciais


Os aminoácidos não essenciais são os aminoácidos que o corpo humano consegue produzir, para a síntese protéica, Sendo os aminoácidos não essenciais, a glicina, alanina, serina, prolina, cisteína, ácido aspártico, ácido glutâmico, asparagina, glutamina e tirosina.

Referências

  • Enciclopédia Química – Clark-Hawley-Harmor- Omega- Barcelona-Espanha-1961. 
  • Fundamentos de Bioquímica – Prof. Ricardo Vieira – UFPA – Belém-Pará - 2003
  • Microbiologia 10 º Edição - Gerard J. TORTORA - Berdell R.FUNKE- Christine L. CASE- Artmed-2012
  • Bioquímica 5 º Edição –Jeremy M.Berg – John L.Tymoczko –Lubert Stryer-Guanabara Koogan -2002

Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

10 Comentários de "Aminoácidos: Essenciais e Não Essenciais"

O que é e quais são os aminoácidos que fazem parte do BCAA?

Olá anônimo

BCAA é a sigla em inglês de aminoácidos de cadeia ramificada (Branched Chain Amino Acids), que é um grupo composto pela leucina, isoleucina e a valina. Esses aminoácidos estão presentes em proporção adequada principalmente em proteínas de origem animal (ovo, leite e derivados, carne, frango, peixe). Essas substâncias participam da formação de vários tecidos do corpo e estão em abundância nas nossas fibras musculares.

Para os praticantes de atividades físicas, o BCAA pode ajuda no aumento do crescimento muscular, diminuição da dor muscular, redução da fadiga do exercício, e também atua prevenindo a perda de massa muscular. Além disso, existem vários estudos que mostraram que tomar suplementos de BCAA pode oferecer proteção contra câncer de fígado em pessoas com cirrose hepática, logo esse composto também é benéfico para o nosso fígado.

Espero que tenha entendido

Um abraço

Eu estou com uma pequena duvida em relação a um termo, você sabe o que é aminoácido limitante?

Olá anônimo

O termo "aminoácido limitante" é geralmente usado para descrever o aminoácido essencial que está presente em menor quantidade em uma proteína alimentar em relação a uma proteína alimentar de referência, como por exemplo, a proteína da carne. No entanto, esse termo também pode se referir a um aminoácido essencial que não atende aos requisitos mínimos para os seres humanos, sendo que isso a meu ver é o mais comum.

Espero que tenha entendido

Para que servem os aminoácidos?

Olá Anônimo

Os aminoácidos servem basicamente para auxiliar o corpo nas suas funções vitais, pois os aminoácidos também são os blocos de construção das proteínas, que são compostos que desempenham muitas funções críticas em seu corpo. Além disso, eles também são necessários na síntese de hormônios e neurotransmissores.

Espero que tenha entendido

Olá Pedro, você sabe alguma coisa sobre aminoácidos sulfurados e aminoácidos aromáticos?

Olá anônimo

Existem 4 aminoácidos sulfurados, e dentre eles estão a metionina, cisteína, homocisteína (forma homologa da cisteína) e a taurina. Sendo a metionina e a cisteína os únicos aminoácidos que fazem parte das proteínas. A ingestão desses aminoácidos faz muito bem para a saúde. No entanto, o enxofre em sua composição pode contribuir para o mal cheiro dos seus puns.

Os aminoácidos aromáticos são aqueles que possuem um anel aromático (anel benzênico). Dentre esses aminoácidos estão fenilalanina, triptofano e tirosina. Ai você me pergunta por que a histidina não é considerada aromática?

Ai eu respondo que a histidina até pode ser aromática. No entanto, quando esse aminoácido está desprotonado e sem carga, não pode ser considerado aromático. Uma das explicações disso é que basicamente não vai está obedecendo mais à regra de Hückel, pois 8 elétrons estão no sistema de anéis (mais dois do nitrogênio desprotonado). A histidina obedece à regra de Hückel apenas quando é protonada, logo é considerada aromática.

Depois da uma olhada no nosso índice, pois eu já escrevi vários artigos sobre aminoácidos :)

Espero que você curta os nossos artigos

Um abraço

O que são e quais as diferenças entre os aminoácidos polar e apolar?

Olá Anônimo

As propriedades dos aminoácidos são agrupadas com base nas cadeias laterais funcionais (R), que é algo que muda de um aminoácido para o outro. Uma das propriedades que difere um aminoácido polar de um apolar é hidrofobicidade. Se o grupo R do aminoácido é repelido por água, então é hidrofóbico (não polar), como por exemplo, prolina; já os aminoácidos hidrofílicos (polares) são atraídos pela água, como por exemplo, arginina.

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem claro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top