Histidina - Aminoácido

No dia 9 de abril de 1896, Kossel isolou este aminoácido a partir dos produtos da hidrólise ácida das protaminas. Onde identificou sua estrutura química, e a denominou histidina (L-histidina). Em 11 de maio do mesmo ano. Hedin descobriu que a histidina é um constituinte das proteínas. A primeira síntese da histidina foi descoberta por Pyman em 1911.
estrutura quimica histidina
Estrutura química histidina

Obtenção da histidina


A L-histidina é obtida hidrolisando a hemoglobina com ácido clorídrico. O excesso de HCL é eliminado preferentemente a vácuo, e ao resíduo se acrescenta o ácido 3,4 diclorobenzenosulfónico.

Forma-se um precipitado, que é recolhido e, dissolvido em água quente. A dissolução resultante de disulfonato de histidina se trata depois com hidróxido de bário até a sua neutralização. O sulfonato de bário, que é insolúvel, se separa por filtração. O filtrado se concentra a vácuo, assim se cristalizando a histidina.

Histidina na alimentação


A histidina é um aminoácido essencial para os animais, mas não para os humanos. Por descarboxilação se transforma em histamina. Esta reação pode ocorrer nos intestinos como parte do processo de putrefação bacteriana. Também se apresenta em nos tecidos lesionados ou destruídos. A L-histidina é um aminoácido fortemente ácido, e aparece como constituinte da maior parte das proteínas conhecidas.


Referências

  • Enciclopédia Química – Clark-Hawley-Harmor- Omega- Barcelona-Espanha-1961. 
  • Microbiologia 10º edição – Tortora-Funke-Case- Aritmed- São Paulo- Brasil- 2012.

Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

Marcadores : aminoacidos
2 Comentários de "Histidina - Aminoácido"

Olá, em leitura do livro "Princípios de Bioquímica de Lehninger" edição de 2002, percebi que os autores (Nelson e Cox) classificam a histidina como positivamente carregada e básica. Porém, no seu texto, você a classifica como altamente ácida. Pode estar havendo algum engano?

Olá Isabel

Essa informação eu encontrei em uma antiga enciclopédia de química (citada nas referencias)na página 118 dela. Talvez hoje em dia o processo de obtenção dela seja bem diferente, resultando em uma histidina menos ácida.

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top