Glicina: Funções, Benefícios e Alimentos Ricos nesse Aminoácido

A glicina foi descoberta por Henri Braconnot em 1820, que a obteve a partir do hidrolisado ácido da gelatina e a denominou de açúcar da gelatina.

Em meados de 1840, Jöns Jacob Berzelius e Eben Norton Horsford estudaram paralelamente o açúcar da gelatina, sendo que em 1846, Horsford identificou a presença de nitrogênio na composição do açúcar da gelatina, e Berzelius denominou esse composto de glicina.

estrutura quimica glicina formula
Estrutura química da glicina

Síntese de Obtenção da Glicina


A síntese de obtenção da glicina começa depois de se separar o ácido glutâmico do hidrolisado ácido da gelatina, onde o resíduo é evaporado até a secura e, a mistura de aminoácidos, uma vez seca, é esterificada com álcool etílico.

Essa mistura com álcool etílico é submetida a uma destilação fracionada, obtendo se assim o éster da etilglicina, que é hidrolisado usando com ácido clorídrico, para se recuperar a glicina, que depois é cristalizada em etanol.

Se obtendo uma mistura com etilglicina, que é submetida a uma destilação fracionada, para a obtenção do cloreto de éster etilglicínico. Como o éster básico é instável, o cloreto de éster etilglicínico se hidrolisa imediatamente com ácido clorídrico e, se recupera a glicina, que depois se cristaliza em etanol.

A glicina é obtida com bom rendimento mediante a reação do ácido monocloroacético e o amoníaco. O excesso de amoníaco é eliminado pela destilação e, se recupera a glicina cristalizada. Como a glicina não tem isômero óptico, a glicina sintética é idêntica à glicina natural.

Funções e Benefícios da Glicina


A glicina tem como uma de suas funções ajuda a regular a síntese do ácido biliar que é utilizado para ajudar a digerir as gorduras. Esse aminoácido também desempenha um papel como um neurotransmissor inibitório no sistema nervoso central, particularmente na medula espinhal, no tronco cerebral e na retina.

Este aminoácido é essencial para o desenvolvimento e qualidade dos músculos esqueléticos humanos, tecidos e integridade estrutural, bem como para a síntese de ácidos nucleicos.

Apesar da glicina não ser um aminoácido essencial para o homem, sendo isso algo que implica que nosso corpo é capaz de produzi-la, ela é essencial para as aves domesticas. No metabolismo, a glicina ajuda na desintoxicação do corpo, atuando contra diversos compostos aromáticos tóxicos.

A glicina é um aminoácido bem abundante na maior parte das proteínas, sendo particularmente muito abundante nas gelatinas e na fibroína (proteína normalmente produzida por aranhas, bicho da seda e entre outros artrópodes).

Esse aminoácido atua no corpo com outros aminoácidos ajudando na criação de tecidos musculares e na conversão de glicose em energia. Além disso, a glicina também é vital para a manutenção do sistema digestivo e do sistema nervoso central.

Existem pesquisas mais recentes que mostraram que esse aminoácido também pode fornecer proteção contra alguns tipos de câncer, pois a mesma quando combinada com a cisteína e o ácido glutâmico forma a glutationa, que é um antioxidante poderoso que atua no combate aos radicais livres.

A glicina é utilizada no corpo humano para ajudar a construir cadeias normais de DNA e RNA, que são basicamente um material genético necessário para a função e formação celular adequada.

Este aminoácido ajuda a evitar a quebra dos músculos, pois a glicina pode aumentar os níveis de creatina no corpo, que é um composto que ajuda a construir massa muscular. Além dos músculos, altas concentrações desse aminoácido também são encontradas na pele e em outros tecidos conjuntivos.

Por exemplo, quase um terço de um colágeno, responsável por manter a pele e os tecidos conjuntivos firmes e flexíveis, consiste em glicina. Em outras palavras, sem esse aminoácido, seu corpo não seria capaz de reparar tecidos danificados.

Outro benefício da glicina é que ela é essencial para o funcionamento do sistema nervoso central. Segundo algumas pesquisas, esse aminoácido é capaz de ajudar a inibir os neurotransmissores que causam atividade convulsiva, hiperatividade e depressão maníaca (bipolar).

Além disso, a glicina pode ser convertida em outro neurotransmissor para ajudar a gerenciar a esquizofrenia.

Alimentos Ricos em Glicina


Dentre os alimentos ricos em glicina estão a carne bovina, peixe, leite, iogurte, queijos, soja, tofu, amendoim, ervilha, feijão, lentilha e feijão. A glicina parece ser um aminoácido seguro, mesmo em doses de até 9 gramas por 3 dias. No entanto, a segurança da glicina não foi totalmente testada ou estudada.

Por causa disso deve-se ter um cuidado especial ao recomendar suplementos de glicina para crianças pequenas, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, e pessoas com doença hepática ou renal.

Referências


  • Enciclopédia Química – Clark-Hawley-Harmor- Omega- Barcelona-Espanha-1961.
  • Microbiologia 10º edição – Tortora-Funke-Case- Aritmed- São Paulo- Brasil- 2012.
  • Before Big Science: The Pursuit of Modern Chemistry and Physics, 1800-1940 - Mary Jo Nye Harvard University Press, 1999.
  • Works of the Cavendish Society: Lehmann, K.G. Physiological chemistry. 3 v. & atlas. 1851-54, Volume 22
  • https://aminoacidsguide.com/Gly.html (acessado em 18/04/2020 as 13:21)
  • https://www.webmd.com/vitamins-and-supplements/glycine-uses-and-risks#1 (acessado em 18/04/2020 as 13:34)

Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

5 Comentários de "Glicina: Funções, Benefícios e Alimentos Ricos nesse Aminoácido"

Oi Pedro Ambrósio glicina é um Gás ou álcool? No cabelo ela funciona como emoliente? Então é um óleo? Grata Léia

Olá Léia

Infelizmente, eu não conheço a Ambrósio glicina :( . A glicina que eu conheço é um aminoácido não essencial, que é solúvel em água e etanol.Eu já vi o pessoal falando que faz bem para o cabelo, mas eu não se é verdade.

Oi Pedro, desculpe,Ambrósio é nome do meu marido,sou Cabeleireira, gostaria de saber um pouco mais sobre a glicina, obg💟💟

Oi Pedro, a glicina é um óleo?

Olá Léia

A glicina pura não é um óleo

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top