Valina: Função, Síntese e Alimentos Ricos nesse Aminoácido

Descoberta em 1856 por Eugen Franz Freiherr Von Gorup-Besanez, e primeiramente sintetizada por E. Schmidt e Rudolf Sachtleben em 1878, a valina (L-Valina ou ácido α-aminoisovalerianico (CH3)2 CH-CH(NH2)COOH)) teve sua estrutura química estabelecida por Hermann Emil Fischer, que conseguiu isolar a valina da caseína através de uma hidrólise de proteínas em 1901, sendo que além disso, Fischer também descobriu a forma racêmica da valina (DL-Valina).

estrutura quimica valina formula
estrutura química da valina

Síntese de Obtenção da Valina


Os melhores materiais de partida para o isolamento da Valina são as mudas de tremoço e outros tipos de mudas similares. Depois de se separar a asparagina, a leucina e as proteínas dos extratos destas mudas, se concentra o filtrado, e do resíduo se recupera a fenilalanina e a Valina. Estes aminoácidos são convertidos nos seus respectivos sais de cobre e são separados por cristalização fraccionada.

A DL-valina pode ser sintetizada pela bromação do ácido isovalérico, e tratando o ácido α-bromoisovaleriánico resultante com amoníaco. Obtém-se um produto bruto isento de amoníaco que se descolora, e a DL-Valina obtida se cristalizada em álcool etílico 50%.

Funções e Benefícios da Valina


A Valina é um aminoácido essencial de cadeia ramificada, que está presente na maior parte das proteínas, e apesar de sua estrutura química simples, é um aminoácido essencial na alimentação do homem e dos animais.

Esse aminoácido atua com um estimulante e faz parte de um grupo de três aminoácidos de cadeia ramificada que constituem mais de 2/3 dos aminoácidos nas proteínas do corpo, indicando que seu papel para os seres humanos é inestimável.

Uma das funções da valina é ajuda a impedir a degradação muscular, pois fornece aos músculos uma glicose extra que é responsável pela produção de energia durante a atividade física. A valina também é um precursor na via biossintética da penicilina e é conhecida por inibir o transporte de triptófano através da barreira hematoencefálica.

Em outras palavras, a valina é um aminoácido essencial muito importante para o sistema nervoso liso e para o funcionamento cognitivo. Como já foi dito, a valina é um dos três aminoácidos de cadeia ramificada, juntamente com a leucina e a isoleucina.

Ela é muito importante para as funções diárias do corpo e para a manutenção dos músculos, bem como para a regulação do sistema imunológico.

A valina é um aminoácido que oferece inúmeros benefícios, como melhora na insônia e nervosismo. Além disso, também é comprovado que ela pode ajuda a aliviar distúrbios dos músculos, e também é um eficaz inibidor de apetite.

Esse aminoácido também melhora bastante a regulação do sistema imunológico, mas provavelmente os maiores benefícios da valina acabam sendo experimentados por atletas que praticam corridas de longa distância e musculação, pois esse aminoácido é importante para a recuperação do tecido muscular e para o metabolismo muscular, enquanto aumenta a resistência do atleta ao exercício.

Os Bodybuilders geralmente usam a valina junto com isoleucina e leucina para promover o crescimento muscular e fornecer energia para os músculos. Além disso, esse aminoácido ajuda a recuperar os tecidos danificados durante a atividade física.

Os atletas geralmente sabem que a valina é vital para o metabolismo muscular e para o crescimento do tecido muscular, pois ajuda a manter a quantidade adequada de nitrogênio no corpo.

Alimentos Ricos em Valina


A valina não é produzida pelo corpo e deve ser obtida através de alimentos ou suplementos. Este aminoácido em particular não é processado pelo fígado, mas é absorvido pelos músculos. Dentre os alimentos ricos em valina estão carne bovina, frango, carne de porco, peixe, tofu, leite, iogurte, feijão, ervilhas, vegetais folhosos, sementes, nozes e grãos integrais, como aveia.

A ingestão diária recomendada de valina é cerca de 26 mg por quilograma de peso corporal. Além disso, existem estudos que foram feitos com ratos, onde notou-se que a falta de valina causava distúrbios fisiológicos, como perda de apetite e perda de peso. Os ratos deficientes em valina perderam o senso de coordenação e ficaram muito sensíveis ao som. A ausência prolongada de valina provocou a morte do rato.

Referências



Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

0 Comentários de "Valina: Função, Síntese e Alimentos Ricos nesse Aminoácido"

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top