-->

Cannabis (Maconha): Usos na Área Médica e Industrial

O uso do termo Cannabis geralmente está envolvido apenas com o mau uso da maconha como droga recreativa, mas ela é não serve só para isso, pois alguns tipos de Cannabis podem ser usados na área medica e na área industrial. Nesse artigo, eu estou abordando um pouco sobre esse assunto.

Cannabis maconha usos area médica e industrial


Além disso, o blog é totalmente contra o uso recreativo de maconha e outras drogas. Se você acessou essa página procurando algo desse gênero, eu recomendo que você veja as aulas do PROERD no youtube, pois não é legal ser escravo das drogas. No entanto, eu também reconheço que tem gente que usa ilegalmente como remédio, sendo isso algo que eu respeito.

O que é o cânhamo industrial e quais são as suas diferenças


O cânhamo é o nome comum para plantas de todo o gênero Cannabis, sendo que este termo é frequentemente usado para se referir apenas a cepas de Cannabis cultivadas para uso industrial, que é bem diferente do uso como droga.

A Cannabis sativa L. subsp. sativa var. sativa é a variedade cultivada para uso industrial na Europa, Canadá e em outros lugares, enquanto a Cannabis sativa subsp. indica geralmente tem fibra de baixa qualidade e é usada principalmente para a produção de drogas recreativas e medicinais.

diferenças cannabis sativa indica
Algumas diferenças entre a Cannabis sativa L. subsp. sativa var. sativa e a Cannabis sativa subsp. indica

A principal diferença entre os dois tipos de plantas é a aparência e a quantidade de Tetra-hidrocanabinol (THC) secretado em uma mistura resinosa pelos pêlos epidérmicos chamados tricomas glandulares.

As cepas de Cannabis aprovadas para a produção industrial de cânhamo produzem apenas quantidades mínimas dessa droga psicoativa, insuficientes para quaisquer efeitos físicos ou psicológicos. Normalmente, o cânhamo contém menos de 0,3% de THC, enquanto a Cannabis cultivada para a maconha pode conter de 6 ou 7% a 20% ou até mais.

Usos do Cânhamo na Área Médica, Industrial e Alimentícia


Desde a antiguidade, o cânhamo vem sendo cultivado pela espécie humano. Além disso, acredita-se que o seu plantio seja tão antigo quanto a própria agricultura. O cânhamo era usado na China já em 4500 A.C. para cordas e redes de pesca, e mais tarde, também foi usado como papel, tecido, comida e óleo.

Hoje em dia, o cânhamo poderia ser usado em diversas áreas, pois pode oferecer diversos benefícios para um futuro mais sustentável.

O cânhamo industrial já é produzido em muitos países ao redor do mundo. Os principais produtores incluem Canadá, França e China. Embora boa parte do cânhamo seja mais exportada para os Estados Unidos do que para qualquer outro país, o Governo dos Estados Unidos ainda não faz uma distinção consistente entre a maconha e a Cannabis não psicoativa usada para fins industriais e comerciais.

O cânhamo pode ser usado como:

Bio-mistura (Biocompósito)


A Bio-mistura de cânhamo é basicamente um biocompósito de cânhamo que tem um crescimento rápido. Esses biocompósitos são compostos por uma mistura de materiais orgânicos para melhorar o desempenho de um material.

Sendo essa mistura de fibras naturais reforçada com biopolímeros. As fibras de cânhamo, um subproduto do cultivo, podem ser usadas para fazer biocompósitos úteis.

Os biocompósitos de cânhamo podem ser usados para criar tapetes isolantes, painéis de carros e até embalagens de alimentos. Atualmente, os biocompósitos de cânhamo são usados principalmente na indústria automotiva europeia.

Produtos de fibra cânhamo sacos corda cannabis
Produtos de fibra de cânhamo (3 Sacos e uma corda de cânhamo)

Os biocompostos de cânhamo são fortes, duram muito, são leves e têm um bom desempenho em testes de colisão. Eles oferecem uma opção sustentável e biodegradável para muitos materiais. Além disso, o cânhamo requer pouco ou nenhum pesticida, pois o mesmo ajuda no controle da erosão da camada superficial do solo e produz oxigênio.

Material de construção (Hempcrete)


Os Edifícios antigos feitos de concreto de cânhamo ainda existem até hoje. Já os edifícios modernos precisam de alternativas ecológicas aos materiais de construção. O cânhamo oferece uma solução extremamente simples e ecológica para materiais de construção.

Cânhamo hurds / shivs (núcleo lenhoso) do caule da planta, é misturado com cal e água para fazer uma massa alternativa de concreto que é chamada de Hempcrete (em português, concreto de cânhamo).


bloco de Hempcrete concreto de cânhamo

Bloco de Hempcrete, o famoso concreto de cânhamo.


O cânhamo pode resolver muitos problemas ambientais, pois o cânhamo é carbono negativo, ou seja, ele tira mais carbono da atmosfera enquanto está crescendo do que o carbono liberado durante o seu processamento.

Alimento


Na antiguidade, o cânhamo era um alimento básico para os chineses e nepaleses há 3.000 anos. Nutricionistas pesquisaram recentemente o cânhamo e descobriram que é muito saudável. O valor nutricional exclusivo do cânhamo se resume à proteína da semente de cânhamo que é chamada de edestina.

O cânhamo tem uma boa quantidade de edestina, a proteína mais digerível do que a de qualquer outra planta. Esse alimento também é a fonte mais rica de ácido alfa-linoléico e também é uma boa fonte de gordura saudável, especialmente para os veganos.

Hoje em dia, existe uma grande variedade de tipos de produtos alimentícios de cânhamo no mercado, como exemplo: manteiga da semente de cânhamo, óleo de sementes de cânhamo, leite de cânhamo, e até farinha de cânhamo.

As sementes de cânhamo e óleo de semente de cânhamo estão se tornando bem conhecidos no nicho alimentar. Elas são nutritivas e ótimas para vários tipos de pratos diferentes, pois essas sementes possuem propriedades terapêuticas das quais muitas pessoas estão se beneficiando.

Pacote com sementes de cânhamo cannabis
Pacote com sementes de cânhamo

Além disso, as sementes inteiras de cânhamo, sementes de cânhamo descascadas e o óleo de semente de cânhamo podem ser utilizados em indústrias diferentes.

As sementes inteiras de cânhamo podem ser usadas principalmente para alimentação de peixes e pássaros. As sementes descascadas são mais populares como alimento humano. O óleo de semente de cânhamo é mais caro do que as sementes e é usado para alimentos, cosméticos e ração animal.

As sementes de cânhamo inteiras são fontes de proteínas, carboidratos e fibras insolúveis muito digeríveis. Elas também são muito ricas em vitaminas e minerais.

Alem disso, as sementes de cânhamo contêm exclusivamente todos os 21 aminoácidos conhecidos, incluindo 9 aminoácidos essenciais, como por exemplo, metionina, cisteína, arginina, e ácido glutâmico.

O óleo da semente de cânhamo (extraído de sementes inteiras) também tem grandes quantidades de proteínas de fácil digestão e é uma fonte rica em ácidos graxos poliinsaturados. Ao contrário de qualquer outra fonte vegetal, o óleo da semente de cânhamo tem o equilíbrio ideal entre ômega-6 e ômega-3 (3: 1 de ácido linoléico para α-linoléico).

O alto teor de gordura poliinsaturada do óleo de semente de cânhamo também o torna adequado para ser usado na fabricação de combustível, tinta de impressora e tinta de acabamento em madeira. Esse óleo também pode ser usado na fabricação de sabonetes, detergentes e produtos de higiene pessoal.

Óleo de semente de cânhamo cannabis
Óleo da semente de cânhamo que é usado para temperar saladas

Medicamento


O cânhamo tem sido usado medicinalmente desde que é cultivado. As pessoas têm documentado suas experiências com o uso de cânhamo e Cannabis por mais 6.000 anos.

A literatura de civilizações antigas faz referência ao cânhamo para o tratamento de várias doenças. Por exemplo, os registros do livro medicinal de Ibn Al-badri (1464 aC) relatam o uso de folhas de cânhamo para curar o filho epiléptico de Chamberlin.

Apenas recentemente um medicamento que contem o canabidiol (CBD), fabricado pela GW Pharmaceuticals, foi aprovado pelo FDA para tratar a epilepsia infantil. A maioria dos estudos que temos sobre Cannabis foi realizada apenas nos últimos 50 anos. No entanto, o aumento da popularidade da Cannabis tem motivado os pesquisadores a estudarem mais o canabidiol.

medicamento a base de cannabis
Exemplo de medicamento a base de Cannabis.



Hoje já existem “algumas evidencias” do uso de canabidiol no tratamento de:

  • Eczema (dermatite atópica). Tomar óleo de semente de cânhamo pode aliviar alguns sintomas de eczema, incluindo secura e coceira. Mas não parece funcionar melhor do que tomar azeite.
  • Tendência herdada de colesterol alto (hipercolesterolemia familiar). Pesquisas iniciais mostram que tomar óleo de semente de cânhamo não reduz os níveis de colesterol em crianças com essa condição que já estão seguindo uma dieta com baixo teor de gordura.
  • Artrite.
  • Asma.
  • Câncer.
  • Prisão de ventre.
  • Glaucoma.
  • Dor de cabeça.
  • Hipertensão.
  • Insônia.
  • Malária.
  • Cólicas menstruais.
  • Esclerose múltipla (EM).
  • Obesidade.
  • Estresse
  • Outras condições.

No entanto, mais evidências ainda são necessárias para avaliar o cânhamo para esses usos. Além disso, mais pesquisas virão e mais medicamentos derivados do cânhamo poderão surgir para nos ajudar futuramente.

Peças de carro


O descarte de carros velhos bem detonados é um grande problema que oferece impactos ambientais negativos. Atualmente, as grandes montadoras vem buscando alternativas sustentáveis aos plásticos, fibras, espumas, vidros e borrachas usados nas peças automotivas.

Nesse momento, a indústria automotiva está olhando para um de seus pioneiros, Henry Ford. Em 1940, a Ford criou um carro usando fibras de cânhamo que funcionava com biocombustível de cânhamo.

Os fabricantes de automóveis estão lentamente adotando o uso da fibra de cânhamo em seus carros. Mercedes e BMW estão liderando o caminho. A BMW usa compostos biológicos de cânhamo em seus modelos elétricos de luxo (i3) e híbridos (i8).

Painel da porta de BMW cânhamo
Painel da porta de BMW feito com cânhamo

Papel


A ideia de fazer papel de cânhamo foi trazida ao mundo pela China nos séculos 12 e 13. Historicamente, o papel de maconha era feito de cordas, velas, redes de pesca e trapos usados. Até o século 19, 75–80% da produção mundial total de papel era proveniente do processamento de fibras de cânhamo. Hoje, a maior parte da produção global de papel vem da madeira, que é insustentável.

Folha sulfite feita cânhamo cannabis
Folha sulfite feita de cânhamo

O cânhamo pode ser usado para substituir o papel da celulose normal, cujo processamento usa alvejante de cloro, que resulta no produto residual de dibensodioxinas policloradas, popularmente conhecidas como dioxinas, que são cancerígenas e contribuem para o desmatamento.

O papel de cânhamo é de excelente qualidade e durabilidade. Também é menos tóxico do que o papel de celulose branqueada da madeira, e altamente reciclável. Além disso, o branqueamento do papel de cânhamo é feito com o peróxido de hidrogênio, que é um composto químico que não é tóxico.

Quando comparado ao papel de celulose normal, que pode ser reciclado três vezes, o papel feito de cânhamo pode ser reciclado cerca de 7 a 8 vezes.

Existem muitos tipos de produtos de papel de cânhamo, como por exemplo:
  • Papel especial de escrita e impressão de alta qualidade
  • Papel de arquivo
  • Papel de filtro para análise científica e técnica
  • Papel impermeável
  • Papel de filtro de café
  • Papel de saquinhos de chá
  • Papel artesanal
  • Papel-bíblia
  • Papel de arte especializado

Material Têxtil


Na antiguidade, os marinheiros confiavam na força da corda de cânhamo para segurar navios e velas, pois sabiam bem que as fibras de cânhamo são bem resistentes, flexíveis e versáteis.

A principal vantagem dos materiais têxteis de cânhamo é a sua sustentabilidade. Quando as fibras sintéticas são lavadas, as microfibras são liberadas no mar e danificam a vida marinha. Embora as fibras de algodão sejam naturais, grandes quantidades de água e produtos químicos tóxicos são usadas durante o seu processamento e despejadas no meio ambiente.

Além disso, quando nos fazemos o descarte de nossas roupas velhas, as fibras sintéticas vão ficar em um aterro sanitário por cerca de 300 anos. Já as fibras de cânhamo se decompõem em um mês, mesmo em nosso quintal.

O cânhamo é uma fibra natural biodegradável que pode ser processada com poucos produtos químicos e tinge bem. Alem disso, os tecidos de cânhamo combinam perfeitamente com outras fibras.

Cosméticos


Os produtos cosméticos à base de cânhamo constituem uma grande parte da indústria de hoje. O cânhamo nos cuidados com a pele está em alta, pois possui vários benefícios essenciais das ervas para se ter uma pele saudável, lembrando a vocês que como já vimos acima, o cânhamo é bem nutritivo para nós.

Creme para mãos cânhamo cannabis
Creme para as mãos feito a base de cânhamo

Aqui abaixo estão alguns benefícios do cânhamo no cuidado com a pele:
  • Rico em hidratantes ácidos graxos ômega-3, ômega-6 e ômega-9
  • Cura a inflamação da pele
  • Equilibra a acne
  • Regula óleos naturais
  • Suaviza a pele

Além disso, o canabidiol (CBD) do cânhamo tem propriedades antioxidantes e anti-envelhecimento. Também é ótimo para peles sensíveis. O óleo de cânhamo pode ser usado sozinho ou adicionado a muitas formulações como ingrediente.

Óleos Essenciais


O óleo de semente de cânhamo não deve ser confundido com seu óleo essencial, pois o óleo essencial de cânhamo vem das folhas e flores da planta, não das sementes.

O óleo essencial de cânhamo contém uma mistura de terpenos, o que dá ao cânhamo o seu cheiro distinto. A mistura desses compostos oferece vários benefícios para a saúde.

Plásticos


Uma boa parte do plástico que é descartado não acaba sendo reciclado. Isso é algo que precisa ser mudado e o cânhamo também poderia ser considerado como uma alternativa mais sustentável aos plásticos à base de petróleo.

garrafa plastica fibras de cânhamo cannabis
Garrafa plástica feita com fibras de cânhamo 

O bioplástico de cânhamo é uma alternativa barata aos plásticos sintéticos, pois o mesmo é feito com os caules da planta do cânhamo. Além disso, as fibras de cânhamo tornam o plástico bem mais resistente.


Biocombustível


À medida que o tempo vai passando, nos estamos ficando sem combustíveis fosseis, pois os mesmos são finitos, ou seja, uma hora vai acabar. Atualmente, os pesquisadores do mundo inteiro estão procurando fontes de energia renováveis, ​​ e maneiras de desfazer os danos dos combustíveis fósseis causados ao meio ambiente.

O biocombustível de cânhamo pode ser uma das ferramentas mais eficazes de que dispomos para minimizar nossa dependência de combustíveis fósseis e emissões de gases de efeito estufa.

Do cânhamo, podemos fazer biodiesel de cânhamo pela transesterificação do óleo da semente de cânhamo em etanol / metanol de cânhamo pela fermentação do caule.

O cânhamo cresce abundantemente e muito rapidamente. Ele pode ser usado para fazer uma fonte sustentável de um óleo que possui uma qualidade bem superior aos demais.

O que torna o cânhamo industrial tão impressionante é o seu potencial como matéria-prima. Como vimos acima, os seus usos abrangem vários setores diferentes.

O cânhamo oferece soluções que podem ajudar vários setores com opções mais ecológicas que não impactem tanto o meio ambiente. No entanto, vários países como Brasil ainda sofrem com o problema do mau uso dessa planta como droga, sendo que a mesma pode ser a porta de entrada para drogas ainda piores.

Talvez um dia os governos entrem em um consenso em relação a esse assunto, que por sinal é bem polemico. Por causa disso, eu topei fazer esse artigo ;)

Referência



Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

4 Comentários de "Cannabis (Maconha): Usos na Área Médica e Industrial"

Fantástico, Pedro!!! Parabenss!!! Aprendi muita coisa com a sua vasta pesquisa. Gratidão. Esse artigo desmistifica o padrão de que ela só é ruim,fazendo dela - usando da maneira correta, claro - uma grande esperança para minimizar vários sintomas e ainda colabora com o meio ambiente, o que é essencial nos dias atuais.

Parabéns amigo,vc sempre trazendo informações muito importantes 👏👏
Obgg por desmistificar uso da canabis 🧡

Como a maconha pode ser usada no tratamento de esclerose múltipla?

Olá anônimo

Eu não falei muito sobre isso no texto, mas o canabidiol (CBD) e alguns outros componentes encontrados na Cannabis sativa podem entrar como grandes aliados na qualidade de vida dos portadores de esclerose múltipla (EM).

O CBD é apenas um dos mais de 120 fitocanabinoides da planta e vem sendo amplamente empregado no tratamento de doenças debilitantes. Com propriedades anti-inflamatórias, os canabinoides podem atuar na desaceleração do processo neurodegenerativo, promover a neurorregeneração e proteção, limitando a progressão da doença.

O uso do CBD também se encaixa muito bem dentro de vários dos sintomas descritos anteriormente: já é muito utilizado como uma potente alternativa analgésica em pacientes com dores neuropáticas.

O efeito ansiolítico também faz dele um ótimo antidepressivo, que ajuda no combate do desequilíbrio mental e no controle das convulsões, que é provocado pelas doenças que causam crises epilépticas (convulsivas ou não).

O CBD geralmente atua no controle de espasmos musculares, sendo comumente administrado com doses equivalentes de THC (composto psicoativo da Cannabis sativa) que possuem excelentes resultados antiespasmódicos.

Existem diversos estudos que reportam os efeitos benéficos do CBD em doenças autoimunes além da EM, como artrite reumatoide, diabetes tipo 1 e síndrome do intestino irritável.

Os estudos referente a EM permitem relacionar a utilização de CBD com EM e as demais doenças autoimunes, pois já foi demonstrado um efeito imunosupressor sobre alguns tipos de linfócitos T que provocam o mal funcionamento dos neurônios . Além disso, há ainda uma possível ação antioxidante do CBD contra os radicais livres que danificam as células sadias.

Os potenciais benefícios dos canabinoides já são bem evidenciados tanto em modelos animais de EM como em estudos observacionais em seres humanos. Eu acredito que em breve o uso do CBD possa ser recomendado no tratamento de EM.

Espero ter tirado a sua duvida

Um abraço

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem claro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top