-->

Fumarato de diroximel (Vumerity): Medicação para esclerose múltipla

O fumarato de diroximel (Vumerity) é um medicamento que é usado para o tratamento de formas recorrentes de esclerose múltipla (EM) em adultos (incluindo síndrome clinicamente isolada, doença recorrente-remitente e doença progressiva secundária ativa).

fumarato diroximel vumerity esclerose multipla


Essa medicação é usada em forma de uma cápsula que geralmente é administrada duas vezes ao dia por via oral. Esse medicamento é bem parecido com o Tecfidera (outro medicamento para EM), mas tem uma estrutura química distinta que se mostrou mais bem tolerada, com menos efeitos colaterais gastrointestinais relatados do que o Tecfidera.

Comentários sobre a postagem


Essa postagem não foi sugerida por ninguém, mas como estou vendo que os meus queridos leitores estão curtindo esses artigos, eu resolvi continuar essa série de artigos para a alegria do pessoal. Como é de praxe, esse artigo não tem tanta relação com a engenharia química, mesmo possuindo uma formula química meio complexa: C11H13NO6.

Estrutura química do fumarato de diroximel vumerity
Estrutura química do fumarato de diroximel

Eu espero que esse artigo seja de grande ajuda para a turma da área da saúde e para as pessoas que fazem o uso (ou vão fazer) desse medicamento.

Boa leitura pessoal :)

Mecanismo de ação do fumarato de diroximel


Atualmente, o mecanismo de ação desse medicamento para EM ainda não é totalmente compreendido, mas se sabe que essa medicação se converte rapidamente no mesmo principio ativo do Tecfidera.

Os pesquisadores acreditam que o fumarato de diroximel regule as vias de sinalização celular, causando efeitos imunológicos e neuroprotetores benéficos.

O fumarato de monometila (FMM) é o metabólito ativo do fumarato de diroximel e ativa a via do fator nuclear (derivado de eritroide 2) semelhante a 2 (Nrf2) em humanos. Essa via ocorre em resposta ao estresse oxidativo nas células.

Além do acima exposto, o FMM é um agonista do receptor de ácido nicotínico no ambiente de laboratório. A relevância desta descoberta para o tratamento da EM é desconhecida neste momento. O mecanismo pelo qual essa medicação leva a menos efeitos gastrointestinais é supostamente devido à falta de um grupo de saída do metanol em sua estrutura química e à substituição por 2-hidroxietil succinimida inerte.

Antes de tomar este medicamento


O fumarato de diroximel alivia os sintomas neurológicos da EM recorrente com menos efeitos gastrointestinais do que sua contraparte bioequivalente, fumarato de dimetila. O paciente deve ficar bem atento a essa medicação, pois ela também pode causar angioedema, anafilaxia, hepatotoxicidade, rubor, linfopenia e leucoencefalopatia multifocal progressiva (Lemp) .

O paciente não deve usar essa medicação caso tenha tido uma reação alérgica grave ao fumarato de diroximel ou fumarato de dimetila (Tecfidera); ou se o mesmo também usa fumarato de dimetila.

Além disso, o paciente também deve informar ao seu medico se já teve:

  • Doença hepática;
  • Doença renal;
  • Infecções; ou
  • Baixa contagem de glóbulos brancos.
A paciente também deve informar ao seu médico se estiver grávida ou amamentando. O fumarato de diroximel não foi aprovado para ser usado por menores de 18 anos.

Como o paciente deve tomar essa medicação


O paciente deve usar a medicação exatamente da mesma maneira como foi prescrita pelo seu medico, pois o mesmo ocasionalmente pode alterar a sua dose.

Antes de tomar essa medicação, o paciente deve fazer um exame de sangue para se certificar de que não tem condições que o impeçam de usar essa medicação com segurança. As capsulas desse medicamento devem ser engolida inteira e não amassada, mastigada, partida ou aberta.

Se o paciente tomar essa medicação com alimentos, o mesmo deve evitar alimentos ricos em calorias ou gordura. A refeição (ou lanche) não deve conter mais de 700 calorias ou mais de 30 gramas de gordura. O paciente também não deve ingerir esse medicamento juntamente com bebida alcoólica.

O tratamento com o fumarato de diroximel deve ser imediatamente suspenso se houver suspeita de Lemp ou se ocorrer anafilaxia ou angioedema. A função hepática e a bilirrubina total devem ser testadas antes de iniciar o tratamento com fumarato de diroximel e durante o tratamento.

O fumarato de diroximel também pode diminuir o número de células sanguíneas. O paciente pode precisar de exames médicos frequentes e a sua próxima dose pode ser adiada com base nos resultados.

Dentre os exames necessários, está o hemograma completo que deve ser obtido antes de iniciar o fumarato de diroximel, após os primeiros 6 meses de administração e em intervalos subsequentes de 6 a 12 meses após este período. Suspenda o tratamento se a contagem de linfócitos forem medidas em menos de 0,5 × 109 / L por mais de 6 meses.

Dosagem do fumarato de diroximel


A dose inicial é de 231 mg por via oral 2 vezes ao dia por 7 dias, e depois essa dose é aumentada para 462 mg por via oral 2 vezes ao dia

A dose de manutenção é de 462 mg por via oral 2 vezes ao dia; reduções temporárias da dose para 231 mg 2 vezes ao dia podem ser consideradas para indivíduos que não toleram a dose de manutenção; dentro de 4 semanas, a dose recomendada de 462 mg 2 vezes ao dia deve ser reiniciada.

Além disso, o paciente deve considerar descontinuar a terapia se for incapaz de tolerar o retorno à dose de manutenção.

O paciente também pode tomar aspirina revestida não entérica (até 325 mg) 30 minutos antes de tomar esse medicamento para pode reduzir a incidência do rubor que é provocado por essa medicação.

Efeitos colaterais do fumarato de diroximel


O paciente deve ficar bem atento ao usar essa medicação, pois uma reação alérgica a esse medicamento pode causar: urticária; respiração difícil; inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta. Caso isso ocorra, o paciente deve pedir ajuda médica urgentemente.

O fumarato de diroximel também pode causar uma infecção cerebral grave que pode levar à incapacidade ou morte. O paciente deve ligar urgentemente para o seu médico se tiver problemas com a fala, pensamento, visão ou movimento muscular. Esses sintomas podem começar gradualmente e piorar rapidamente.

O paciente também deve chamar o seu médico imediatamente se tiver sinais de problemas de fígado, como:
  • Dor na parte superior do estômago do lado direito;
  • Perda de apetite;
  • Cansaço;
  • Urina escura; ou
  • Icterícia (amarelecimento da pele ou olhos).
Os efeitos colaterais mais comuns dessa medicação podem incluir:
  • Indigestão, náusea, vômito, dor de estômago;
  • Diarreia; ou
  • Rubor (calor repentino, vermelhidão ou sensação de formigamento).

Referências



Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

2 Comentários de "Fumarato de diroximel (Vumerity): Medicação para esclerose múltipla"

O que acontece se o paciente esquecer de tomar uma dose?

Olá anônimo

O paciente tem que tomar o medicamento assim que puder, mas deve pular a dose esquecida se estiver quase na hora da próxima dose. O paciente não deve tomar duas doses de uma vez, pois esse medicamento é bem forte.

Espero que tenha entendido

Um abraço

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem claro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top