Reagente de Cornforth (PDC) – Oxidação de Álcoois em aldeídos e cetonas

Desenvolvido por John Warcup Cornforth, Rita Harriet Harradence Cornforth e George Popják em 1962, o dicromato de piridínio (também conhecido como Reagente de Cornforth e citado em algumas literaturas como Piridínio Dicromato - PDC) é um reagente que é muito usado devido a sua eficiência na oxidação seletiva de álcoois em aldeídos e cetonas. Além disso, esse reagente apresenta uma vantagem em relação a outros reagentes, como nós vamos ver neste artigo.

formula estrutural dicromato piridinio
Fórmula estrutural do dicromato de piridínio

Obtenção do Dicromato de Piridínio e a oxidação de álcoois em aldeídos e cetonas

O dicromato de piridínio é um sal cuja obtenção de dicromato pode ser feita através da adição de piridina a uma solução de trióxido de cromo em água.

obtencao dicromato piridinio

Esse reagente é um pouco parecido com o Piridínio Cloro Cromato (PCC), pois ambos são usados para oxidar álcoois primários e secundários. O PDC consegue oxidar um álcool primário a aldeído quando combinado com uma solução anidra (solução que quase não contém água na composição), como podemos ver no exemplo abaixo da oxidação do butanol a butanal:

reaçao pdc aldeido

Além disso, como o PCC, esse reagente também é usado para oxidar álcoois secundários, mas diferentemente dos álcoois primários, ele os transforma em cetonas, como podemos ver no exemplo abaixo na oxidação do butan-2-ol a butanona:

reaçao alcool  pdc aldeido

Já os álcoois terciários, por não possuírem hidrogênio ligado ao carbono hidroxilado, não são facilmente oxidados por esse reagente.

Diferença entre o PDC , PCC e o Reagente de Jones


Como o PCC, o PDC também é usado combinado com um solvente de diclorometano para fazer a oxidação. No entanto, os dois são menos reativos que o trióxido de cromo no Reagente de Jones, mas são muito eficazes para converter álcoois primários em aldeídos e também álcoois secundários em cetonas, com um bom rendimento sob condições brandas.

Além disso, o PDC e o PCC estão comercialmente disponíveis na forma de um sal laranja avermelhado, podendo ser convenientemente manuseado e armazenado, pois não são higroscópicos e são solúveis em muitos solventes orgânicos.

No entanto, a vantagem do PDC é que a acidez dele é menos branda do que o PCC e é, portanto, mais adequado para a oxidação de substratos sensíveis ao ácido.

sal dicromato piridinio
Sal de dicromato de piridínio


Toxicidade do Reagente de Cornforth

Como o PCC e o Reagente de Jones, o PDC também é carcinogênico, pois o mesmo também contém o cromo (VI). Além disso, o manuseio desse reagente em reações químicas e o descarte dos resíduos gerados devem ser cuidadosamente monitorados, por causa dos riscos que os reagentes que contêm Cr (VI) apresentam.

Em outras palavras, sempre que Cr (VI) estiver por perto, tenha cuidado; sempre que for possível, utilize um agente oxidante alternativo.

Referências


Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança no trabalho e técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

Marcadores : quimica-organica
0 Comentários de "Reagente de Cornforth (PDC) – Oxidação de Álcoois em aldeídos e cetonas"

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top