Polaridade das Ligações Químicas

A polaridade das ligações químicas é a capacidade que uma ligação tem de atrair cargas elétricas, sendo o local onde ocorre o acúmulo dessa carga chamado de polo, que pode ser classificado como positivo ou negativo.

Polaridade das Moléculas


As moléculas podem ser classificadas quanto a sua polaridade em dois grupos: polar ou apolar, dependendo da eletronegatividade dos átomos que as formam, e para podemos classificá-las, utilizamos a Escala de Eletronegatividade de Pauling, para saber a eletronegatividade de cada elemento da molécula.

escala eletronegatividade pauling

Teoricamente, pode-se determinar a polaridade de uma molécula pelo vetor momento dipolar resultante (μr), ou seja, pela soma dos vetores associados a cada ligação polar da molécula.

Molécula apolar: $\overrightarrow{{{\mu }_{r}}}=0$ Molécula polar: $\overrightarrow{{{\mu }_{r}}}\ne 0$

Para determinar o vetor (μr), devem-se considerar dois fatores:
  • A escala de eletronegatividade, que nos permite determinar a orientação dos vetores de cada ligação polar, sendo que os vetores são sempre orientados pelo polo positivo para o negativo.
  • A geometria da molécula, que nos permite determinar a disposição espacial desses vetores.
Vejamos alguns exemplos (Observem bem a Escala de Pauling, para poder entender bem os exemplos!) :

polaridade das moleculas

Você também pode determinar a polaridade da maioria das moléculas estabelecendo uma relação entre o número de nuvens eletrônicas ao redor do átomo central A e o número de átomos iguais ligados a ele.

nº de nuvens eletrônicas        =        nº de grupos iguais ligados →     molécula
ao redor do átomo central                ao  átomo central                         apolar

nº de nuvens eletrônicas        ≠        nº de grupos iguais ligados →    molécula
ao redor do átomo central                ao átomo central                           polar


Veja alguns exemplos:
polaridade das ligaçoes quimicas

Além desses métodos demonstrados acima, você também pode calcular a polaridade através da diferença de eletronegatividade (Δ) entre os átomos envolvidos.

Exemplos de Cálculo de Diferença de Polaridade


1)Descubra a polaridade das ligações dos compostos abaixo:

Dados de eletronegatividade: Na =0,9 Cl = 3,0

Observação: Esses dados de eletronegatividade você pode encontrar em uma tabela periódica. Infelizmente, na tabela periódica do ENGQUIMICASANTOSSP não têm esses dados. =(


a)NaCl → Δ = 3,0 - 0,9 = 2,1 (ligação polar)

b)Cl2 → Δ = 3,0 – 3,0 = 0 (ligação apolar)

Polaridade nas Ligações Iônicas


Na ligação iônica, a transferência de elétrons é definitiva, sendo todo composto iônico formado por íons cátions (+) e ânions (-), que são cargas positivas e negativas; e como em um composto iônico a diferença de eletronegatividade entre os elementos não é igual à zero, podemos dizer que toda ligação iônica é polar.

Exemplo de Ligação Iônica
exemplo ligaçao ionica

Polaridade nas Ligações Covalentes


Diferentemente das ligações iônicas, as ligações covalentes podem ser polares ou apolares, pois a diferença de eletronegatividade entre os elementos pode ser igual à zero (ou muito próxima de zero).

Quando a ligação é feita entre átomos de mesma eletronegatividade, não ocorre a formação de polos, logo, essas ligações são apolares.

Exemplos de Ligações Apolares

ligaçao covalente apolar

Nas ligações covalentes entre átomos de eletronegatividade diferentes, ocorre um acúmulo de carga negativa (-) em torno do elemento de maior eletronegatividade. Essas ligações são classificadas como polares.

Exemplo de Ligação Polar

ligaçao covalente polar

Concluindo, quanto maior for essa diferença de eletronegatividade, maior será a polarização da ligação.

Referências

  • Fundamentos da Química - Volume Único, Ricardo Feltre, 3ª edição, Editora Saraiva, São Paulo, Brasil, 2005.
  • Química Essencial - Volume Único, Usberco e Salvador, 4ª edição, Editora Saraiva, São Paulo, Brasil, 2007.
  • Notas de Química Geral, Pedro Coelho, Santos, São Paulo, 2011.

Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança no trabalho e técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

Marcadores : quimica-inorganica
0 Comentários de "Polaridade das Ligações Químicas "

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top