-->

Reação de Schmidt: Exemplos e Mecanismo de Reação

Descoberta por Karl Friedrich Schmidt em 1924, a reação de Schmidt é uma reação orgânica em que uma azida reage com um derivado de carbonila, geralmente um aldeído, cetona ou ácido carboxílico, sob condições ácidas para dar uma amina ou amida, com a expulsão de nitrogênio.

Exemplos da reação de Schmidt para ácidos carboxílicos e cetonas


A reação de Schmidt pode ser usada para obter amidas pela reação da azida com uma cetona, ou para obter uma amina pela reação da azida com um ácido carboxílico.

A reação química em que as aminas podem ser produzidas a partir de uma azida e um ácido carboxílico pode ser ilustrada da seguinte forma:

Exemplos reação de Schmidt ácidos carboxílicos

Já quando uma amida é produzida a partir da reação química entre uma azida e uma cetona. A reação pode ser ilustrada da seguinte forma:
Exemplo reação de Schmidt  cetonas


Mecanismo da reação de Schmidt



Como já foi dito anteriormente, a reação de Schmidt pode ser usada para produzir amidas ou aminas. Para cada um desses produtos, um grupo funcional diferente é necessário (cetonas e ácidos carboxílicos, respectivamente). O mecanismo de reação para cada um desses casos está detalhado logo a seguir:

Mecanismo da reação de Schmidt para a produção de aminas


O mecanismo de reação para a produção de aminas começa com a formação de um íon acílio a partir da protonação do ácido carboxílico, seguido pela remoção da água. Esse íon acílio agora reage com o ácido hidrazóico, levando à formação de uma azido cetona protonada.

Agora, a azido cetona protonada e o grupo R passam por uma reação de rearranjo, resultando na migração da ligação carbono-nitrogênio e na remoção do dinitrogênio levando à formação de um isocianato protonado.

Depois, quando a água é introduzida para atacar o isocianato protonado, ocorre a formação de um carbamato, que vai ser desprotonado. Após isso, ocorre a remoção subsequente de CO2 e a produção da amina necessária.

Este mecanismo pode ser ilustrado da seguinte forma:

mecanismo de reação para a produção de aminas

Mecanismo da reação de Schmidt para a produção de amidas


O mecanismo de reação para a produção de amida começa com a protonação da cetona, levando à formação de uma ligação O-H. A adição nucleofílica subsequente da azida leva à formação de um intermediário.

Após isso, a água é removida desse intermediário por meio de uma reação de eliminação, formando uma imina temporária. Um grupo alquil que fazia parte da cetona original agora migra do carbono para o nitrogênio pertencente à imina. Isso resulta na eliminação do dinitrogênio.

Depois, se usa água para atacar o composto resultante, e a desprotonação subsequente produz um tautômero da amida necessária. A relocação de um próton pertencente ao tautômero da amida dá o produto amida final.

Este mecanismo pode ser ilustrado da seguinte forma:

mecanismo de reação para a produção de amida

Uso para reação de Schmidt


A reação de Schmidt pode ser usada para preparar aminoácidos, diaminas, amidas cíclicas, lactamas e tetrazol. Os compostos que são preparados a partir dessa reação geralmente têm uma única aplicação, como por exemplo, os aminoácidos que são utilizados pela indústria química na síntese de medicamentos e cosméticos.


Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

0 Comentários de "Reação de Schmidt: Exemplos e Mecanismo de Reação"

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem claro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top