Reagente de Seliwanoff – Teste para distinguir Aldoses de Cetoses

Desenvolvido pelo químico russo Theodor Seliwanoff nos anos de 1880, o Reagente de Seliwanoff é uma mistura composta por cerca de 0,5% de resorcinol (C6H6O2) em 3N HCl, que é usada para fazer o famoso Teste de Seliwanoff, usado para distinguir aldoses de cetoses.

Nesse teste, as aldoses e as cetoses sofrem desidratação para dar derivados furfurais que depois são condensados com resorcinol para formar um complexo vermelho.

reaçao-reagente-seliwanoff-teste-frutose
Reação do teste do Reagente de Seliwanoff com frutose

Ação dos Álcalis


No tratamento com soluções alcalinas aquosas diluídas, as aldoses e as cetoses são alteradas para enedióis, que são bons agentes redutores. Além disso, apenas os açúcares com um grupo cetona ou aldeído livre podem formar enedióis, pois a reação só envolve os grupos aldeídico livre ou cetona (C=O, grupo carbonila), conforme mostrado na figura abaixo:

glicose frutose formando 1,2 enediol
A glicose e a frutose formam um 1,2 enediol, comum em soluções alcalinas diluídas.

Redução da ação dos Açúcares


A redução da ação dos açúcares depende da presença de aldeído livre ou grupo cetona na molécula. Em meios alcalinos, um açúcar com um aldeído livre ou grupo cetona forma um enediol. O enediol então reduz o Cu2+, Fe3+, Bi3+ ou Ag+ e é oxidado a um ácido de açúcar, como vemos no exemplo abaixo.

reduçao ion cuprico pelo açucar redutor
Redução do íon cúprico pelo açúcar redutor

Esses açúcares são chamados de açúcares redutores; como por exemplo, glicose, frutose, galactose, e os dissacarídeos lactose e maltose. Açúcares sem aldeído livre ou grupo cetona não podem formar enedióis e, consequentemente, não são redutores; por exemplo, os dissacarídeos sacarose e trealose.

Diferenças entre a Aldo-hexose e a Ceto-hexose


O Teste de Seliwanoff depende das taxas relativas de desidratação de carboidratos. Uma ceto-hexose, por exemplo, reage rapidamente para formar um 5-hidroximetilfurfural, enquanto uma aldo-hexose reage mais lentamente para formar esta mesma substância.

Uma vez produzido esse 5-hidroximetilfurfural, ele reage com o resorcinol para dar um produto de condensação vermelho-escuro. Se a reação for seguida por algum tempo, você observará que a sacarose hidrolisa para dar frutose, que eventualmente reage para produzir uma cor vermelha um pouco mais escura.

Procedimento para o Teste de Seliwanoff


Como vimos acima, este teste é usado principalmente para diferenciar aldoses e cetoses. O Teste de Seliwanoff é baseado na reação de mistura do HCl com os carboidratos, que quando misturados, causa a desidratação dos carboidratos devido à hidrólise da ligação glicosídica.

Essa reação leva à produção de furfural e seus derivados; quando reagem com o resorcinol resultam em um produto condensado com uma cor vermelha.

Sendo que para poder diferenciar as aldoses das cetoses, nós temos que ficar atentos na mudança de cor, pois a reação com a cetose é bem mais rápida e intensa devido a formação do furfural ser mais fácil do que a formação do hidroximetilfurfural.


teste seliwanoff para carboidratos
Teste de Seliwanoff para carboidratos. Tubo A é glicose, Tubo B é frutose e o tubo C é um teste que deu negativo.

Uso do Reagente em exame de urina


Como o Teste de Bial, o Teste de Seliwanoff é frequentemente usado para detectar respectivamente frutoses e pentoses na urina de pacientes com suspeita de frutosúria essencial e pentosúria essencial, que são anomalias metabólicas de origem genética.

Dica de como elaborar o teste para uma aula no laboratório


Primeiramente, prepare um banho de água fervente para este experimento. Coloque 0,5 ml de cada uma das seguintes soluções de carboidratos a 1% em tubos de ensaio separados: xilose, arabinose, glicose, galactose, frutose, lactose, sacarose, amido (agitado), glicogênio; não se esquecendo de adicionar 0,5 ml de água destilada a outro tubo para atuar como controle.

Após essa etapa, adicione 2 ml de Reagente de Seliwanoff a um cada dos tubos, e coloque todos os 10 tubos em um copo de água fervente por 60 segundos, após isso, remova os tubos e anote os resultados em um caderno.

Antes de fazer isso, o recomendável é colocar um grupo de 3 ou 4 tubos no banho de água fervente e concluir as observações antes de passar para o próximo grupo de tubos. Alterne, sempre de 3 a 4 tubos. Observe a cor em cada um dos tubos em intervalos de 1 a 5 minutos além do minuto original.

Registre os resultados a cada intervalo de 1 minuto. Deixe os tubos no banho de água fervente durante todo o período de 5 minutos. Após a observação do primeiro grupo, remova esse conjunto de tubos de ensaio e coloque o próximo grupo de 3 ou 4 tubos no banho.

Siga as mudanças de cor como antes. Por fim, coloque o último grupo de tubos no banho e acompanhe as mudanças de cor durante o período de 5 minutos.

Note a aparência de cor vermelho-escuro. Isso indica que a solução da amostra contém um açúcar redutor.

Precauções para o teste

  • Faça a reação na capela devido aos seus riscos;
  • As aldoses são mais sensíveis do que as cetoses, pois o seu ponto de ebulição é inferior ao delas.

Referências


  • Biochemistry, Part 2, Debajyoti Das, Academic Publishers, 1978.
  • Introduction to Organic Laboratory Techniques: A Small Scale Approach, Donald L. Pavia, Gary M. Lampman, George S. Kriz, Randall G. Engel, Cengage Learning, 2005.
  • Analytical Techniques in Biochemistry and Molecular Biology, Rajan Katoch, Springer Science & Business Media, 19 de jul de 2011.
  • Laboratory Manual for Biotechnology, Verma, Ashish S./ Das Surajit & Singh Anchal, S. Chand Publishing, 2014.

Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança no trabalho e técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

2 Comentários de "Reagente de Seliwanoff – Teste para distinguir Aldoses de Cetoses"

Olá Pedro, eu tava dando uma olhada nas suas postagens e achei bem bacana o seu blog, tanto que eu já até fiquei com algumas duvidas em relação a esse texto onde eu cai de paraquedas rsrsrs, o que seriam essas aldoses e cetoses?

Olá anônimo paraquedista ;)

Todos os monossacarídeos tem um grupo carbonila, e quando esse grupo está na extremidade caracteriza-se o grupo funcional aldeído e logo esse açúcar passa a ser chamado de aldose por causa do sufixo “ose” que está presente na nomenclatura dos monossacarídeos.

Já no outro caso, como o grupo carbonila está no meio da cadeia, caracterizando uma cetona, o açúcar passa a ser chamado de cetose.

Espero que tenha entendido :)

Um forte abraço e bons estudos

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top