Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR)

A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é uma perda auditiva que é progressiva, irreversível e geralmente bilateral (afetando os dois ouvidos) que surge devido a uma exposição contínua ao ruído intenso por vários anos.

perda auditiva induzida por ruido pair

Entendendo a PAIR


No nosso dia a dia, nós estamos acostumados com o som do nosso ambiente, que é composto basicamente por sons como o da televisão, do rádio, dos eletrodomésticos e do tráfego. Normalmente, esses sons estão em níveis seguros que não prejudicam nossa audição. No entanto, quando os sons são muitos altos, eles podem ser prejudiciais, mesmo que por pouco tempo, ou, quando são altos e duradouros. Esses sons podem danificar as estruturas sensíveis do ouvido interno e causar a perda auditiva induzida por ruído (PAIR).


A PAIR pode ser temporária ou permanente, podendo afetar um ouvido ou ambos os ouvidos. Ela geralmente é progressiva e leva muito tempo para ser notada, e em alguns casos ela é imediata e permanente.


Tipos de sons que podem causar a PAIR


A PAIR pode ser causada por apenas uma única exposição a um som intenso, como uma explosão, ou por uma exposição contínua a sons altos durante um longo período de tempo, como por exemplo, o ruído gerado em uma marcenaria.

O ruído intenso e constante no ambiente de trabalho é extremamente danoso a nossa audição quando não utilizamos o EPI (Equipamento de Proteção Individual) recomendado pelo pessoal responsável pela segurança do trabalho. No entanto, não é só no trabalho que o ruído intenso pode estar presente, podemos observar ruído intenso e constante em situações de lazer (aparelhos de som individual: mp3, Ipod, etc.); em shows, na balada, e também em alguns esportes como o tiro ao alvo.

Classificações médias de alguns sons


O som é medido em uma unidade chamada decibel (dB). Os sons inferiores a 75 decibéis, mesmo após a uma longa exposição, provavelmente não causarão perda auditiva. No entanto, a exposição prolongada ou repetida a sons iguais ou superiores a 85 decibéis podem causar perda auditiva. Quanto mais alto o som, mais rápido irá aparecer os sinais da PAIR.

Abaixo estão as classificações médias em decibéis de alguns sons:
  • O zumbido de uma geladeira: 45 decibéis
  • Conversa normal: 60 decibéis
  • Som da televisão: 75 decibéis
  • Ruído do tráfego pesado da cidade: 85 decibéis
  • Motocicletas: 95 decibéis
  • Britadeira: 100 decibéis
  • Show de rock: 110 decibéis
  • Um MP3 player no volume máximo: 105 decibéis
  • Sirenes: 120 decibéis
  • Decolagem de jato comercial: 120 decibéis
  • Fogos de artifício e armas de fogo: 150 decibéis

Como funciona a nossa Audição?


Para entender como o ruído pode prejudicar a nossa audição, temos que entender como ouvimos. A nossa audição depende de uma série de eventos que alteram as ondas sonoras do ar em sinais elétricos, que são levados até o cérebro pelo nervo auditivo, e lá são traduzidos em um som que reconhecemos e compreendemos.

partes do ouvido interno

Funcionamento do Ouvido Interno:

1. Primeiramente, as ondas sonoras entram no ouvido externo e viajam através de uma passagem estreita chamada canal auditivo, que leva ao tímpano.

2. O tímpano vibra a partir das ondas sonoras recebidas e envia essas vibrações para três pequenos ossos no ouvido médio. Esses ossos são chamados de martelo, bigorna e estribo.

3. Os ossos do ouvido médio unem as vibrações sonoras do ar a vibrações fluidas na cóclea do ouvido interno, que tem o formato de um caracol e é preenchido com um fluido (perilinfa). Uma divisória elástica vai do começo ao fim da cóclea, dividindo-a em uma parte superior e inferior. Essa partição é chamada de membrana basilar, porque ela serve como uma base, sobre a qual se sentam as principais estruturas auditivas.

4. Uma vez que as vibrações causam a ondulação do fluido dentro da cóclea, forma-se uma onda que se move ao longo da membrana basilar, onde estão as células ciliadas que são células sensoriais situadas no topo da membrana basilar, por onde percorrem as ondas sonoras.

5. À medida que as células ciliadas se movem para cima e para baixo, projeções microscópicas semelhantes a pelos (conhecidas como estereocílios), que se empoleiram em cima das células ciliadas, colidindo-se contra uma estrutura sobrejacente e se dobrando. A flexão faz com que os canais semelhantes a poros, que estão nas pontas dos estereocílios, se abram. Quando isso acontece, neurotransmissores entram na célula, criando um sinal elétrico.

6. O nervo auditivo carrega esse sinal elétrico para o cérebro, que o traduz em um som que podemos reconhecer e compreender.

Quais são os efeitos, tipos e sinais da PAIR?


A PAIR geralmente é causada quando você está exposto a ruídos altos durante um longo período de tempo; você pode começar a perder a audição lentamente. Como os danos causados pela exposição ao ruído geralmente são graduais, você pode não notar, ou pode ignorar os sinais de perda auditiva até que eles se tornem mais pronunciados.

Com o tempo, os sons podem ficar distorcidos ou abafados, e você pode começar a ter dificuldade para entender as outras pessoas, quando elas estão falando com você. Os danos causados pela PAIR, combinados com o envelhecimento, podem levar à perda auditiva grave o suficiente para que você precise de aparelhos auditivos para ampliar os sons ao seu redor para ajudá-lo a ouvir, comunicar e participar mais plenamente das atividades diárias.

A PAIR, como já foi dito antes, também pode ser causada por estrondos que tenham um som extremamente alto, como o som de tiros ou explosões, que podem romper o tímpano ou danificar os ossos do ouvido médio, sendo esse tipo de PAIR imediato e permanente.

Os sinais da alta exposição ao ruído são zumbidos nos ouvidos, que podem se tornar constantes e irritantes, tontura, dor de cabeça, dificuldade para dormir, hipertensão arterial, cansaço, irritação, falta de atenção e concentração. Esses sintomas podem diminuir com o tempo, mas às vezes alguns deles podem continuar constantemente ou ocasionalmente ao longo da vida de uma pessoa, sendo que a perda auditiva e o zumbido nos ouvidos podem ocorrer em um ou ambos os ouvidos.

Por vezes, a exposição a impulsos ou a ruídos contínuos provoca uma perda auditiva temporária que desaparece de 16 a 48 horas após a exposição. No entanto, embora essa perda da audição desapareça, os danos residuais podem se manifestar a longo prazo em sua audição.

Como evitar a PAIR?


A PAIR é causada pelo dano e pela eventual morte das nossas células ciliadas do ouvido interno. Diferentemente das células ciliadas de aves e anfíbios, as células ciliadas humanas não crescem novamente. Elas se vão para sempre.

estereocílios células ciliadas sensoriais ouvido interno
Estereocílios empoleiram-se em células ciliadas sensoriais no ouvido interno (Foto de Yoshiyuki Kawashima)
No ambiente de trabalho, para evitar a morte das nossas células ciliadas do ouvido interno, eu recomendo:
  • Manutenção periódica de máquinas e equipamentos;
  • Utilização de silenciadores e enclausuramento de máquinas para controlar a propagação do ruído;
  • Emprego de peças mais silenciosas;
  • Redução da concentração de máquinas, assim como a alteração na sequência de funcionamento das mesmas;
  • Ficar atento a ruídos perigosos no ambiente;
  • Uso de protetores auditivos (EPI), selecionados de acordo com o tipo de ruído, o tempo de exposição, as condições anatômicas de cada pessoa e as condições do ambiente de trabalho.;
  • Cuidado com alguns produtos químicos presentes no ambiente de trabalho, pois eles podem levar à perda auditiva ou fazê-la piorar quando combinados com ruído, por exemplo: chumbo, mercúrio, tolueno, xileno, entre outros;
  • Testar a sua audição se você acha que pode tenha tido perda auditiva.
  • Afastar-se de locais onde vocês não conseguir reduzir o ruído ou se proteger dele


Tipos de protetores auditivos (auriculares)


Os protetores auditivos (também conhecidos como protetores auriculares) são dispositivos que foram projetados para serem utilizados no canal auditivo externo, para proteger a audição do trabalhador contra ruídos acima de 85 decibéis. Existem vários tipos de protetores auditivos e dentre eles estão os:

Protetores tipo Espuma Moldável

Que atenua o som em 15 dB

protetor auditivo tipo espuma moldável


Protetores tipo Inserção Pré-moldado

Que atenua o som em 17 dB

protetores auditivos tipo plug inserçao pre moldados

Protetores tipo Concha

Que atenua o som em 20 dB
protetor auditivo tipo concha

Referências


Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança no trabalho e técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

Marcadores : segurança-no-trabalho
0 Comentários de "Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR)"

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top