-->

Séries de Taylor e MacLaurin

Desenvolvida pelo matemático escocês Colin Maclaurin (1698-1746), a série (ou polinômio) de MacLaurin é um caso particular das séries de Taylor, quando a dada serie de Taylor:

$f(x)=f({{x}_{0}})+{f}'({{x}_{0}}).(x-{{x}_{0}})+\frac{{f}''({{x}_{0}}).{{(x-{{x}_{0}})}^{2}}}{2!}+\frac{{f}'''({{x}_{0}}).{{(x-{{x}_{0}})}^{3}}}{3!}$

$+...+\frac{{{f}^{n}}({{x}_{0}}).{{(x-{{x}_{0}})}^{n}}}{n!}$

Tem x0 =0 , se obtém a série de MacLaurin

$f(x)=f(0)+f'(0)x+\frac{f''(0).{{x}^{2}}}{2!}+\frac{f'''(0).{{x}^{3}}}{3!}+...+\frac{{{f}^{n}}(0).{{x}^{n}}}{n!}$

A série de MacLaurin é um polinômio, que tem a condição de existência das derivadas sucessivas :f ’(0), f ’’(0), f ’’’(0), fn(0), ...., onde apresenta um processo de cálculo bem simplificado, visando a obtenção de soluções aproximadas às funções.

Este polinômio é condicionado a valores próximos de zero, ou seja, quanto mais distante x0 estiver de zero, piores serão as soluções aproximadas das funções, com isso, necessitando-se um número maior de derivadas sucessivas, a fim de se obter um valor mais aproximado.

Colin MacLaurin
Retrato de Colin MacLaurin

Exemplos de Aplicação da Série de MacLaurin


$a)f(x)={{e}^{x}}$

Como a deriva de exé ele mesmo, logo f (0), f ’(0),f ’’(0)...,fn(0) = 1

$f(x)={{e}^{x}}=f(0)+{f}'(0)x+\frac{{f}''(0).{{x}^{2}}}{2!}+\frac{{f}'''(0).{{x}^{3}}}{3!}$

$f(x)={{e}^{x}}=1+1.x+\frac{1.{{x}^{2}}}{2!}+\frac{1.{{x}^{3}}}{3!}$

Logo para x = 1 ,tem-se

$f(x)={{e}^{x}}=1+1.x+\frac{{{1}^{2}}}{2!}+\frac{{{1}^{3}}}{3!}\cong 2,67$

Observação: fazendo até a quarta parcela da serie se acha o valor exato de e, que é aproximadamente 2,72

$b)sen(x)$

f(0)= sen(0)→f (0) =sen(0) =0
f’(0)= cos(0)→f ’(0) =cos(0) =1
f’’(0)= -sen 0)→f ’’(0) =-sen(0) =0
f ’’’(0)= -cos 0)→f ’’(0) =-cos(0) =-1
f ’’’’(0)= sen 0)→f ’’(0) = sen(0) =0
f ’’’’’(0)= cos 0)→f ’’(0) -cos(0) =1

$f(x)=sen(x)=f(0)+{f}'(0)x+\frac{{f}''(0).{{x}^{2}}}{2!}+\frac{{f}'''(0).{{x}^{3}}}{3!}+\frac{{{f}'''}'(0).{{x}^{4}}}{4!}+\frac{{{f}'''}''(0).{{x}^{5}}}{5!}$

$f(x)=sen(x)=0+1x+\frac{0.{{x}^{2}}}{2!}+\frac{-1.{{x}^{3}}}{3!}+\frac{0.{{x}^{4}}}{4!}+\frac{1.{{x}^{5}}}{5!}$

$f(x)=sen(x)=0+x-\frac{{{x}^{3}}}{3!}+\frac{{{x}^{5}}}{5!}$

Adotando x = 0,9 radiano

$sen(0,9)=0,9-\frac{{{0,9}^{3}}}{3!}+\frac{{{0,9}^{5}}}{5!}$

$sen(0,9)=0,9-\frac{{{0,9}^{3}}}{6}+\frac{{{0,9}^{5}}}{120}=0,783$

Exemplos de aplicação Quando x está em grau


$1)sen(30{}^\text{o})$

Lembrando que a conversão de graus para radiano é

180º----π
30º----x

Logo x =0,524

$sen(0,524)=0,524-\frac{{{0,524}^{3}}}{6}+\frac{{{0,524}^{5}}}{120}=0,500$

$2)sen(129{}^\text{o})$

Quando o ângulo é maior que 90 °, se faz necessário passar para o primeiro quadrante

$sen(129{}^\text{o})=sen(180{}^\text{o}-129{}^\text{o})=sen(51{}^\circ )$

Fazendo a conversão de graus para radiano é

180º----π
51º----x

Logo x = 0,890

$sen(0,890)=0,890-\frac{{{0,890}^{3}}}{6}+\frac{{{0,890}^{5}}}{120}=0,777$

$3)sen(220{}^\text{o})$

Passando para o primeiro quadrante

$sen(220{}^\text{o})=sen(180{}^\text{o}-220{}^\text{o})=-sen(40{}^\circ )$

Fazendo a conversão de graus para radiano é

180º----π
40º----x

Logo x =0,698

$-sen(0,698)=-(0,698-\frac{{{0,698}^{3}}}{6}+\frac{{{0,698}^{5}}}{120})=-0,642$

$4)sen(340{}^\text{o})$

Passando para o primeiro quadrante

$sen(340{}^\text{o})=sen(180{}^\text{o}-340{}^\text{o})=-sen(160{}^\text{o})$

$-sen(160{}^\text{o})=-sen(180{}^\text{o}-160{}^\text{o})=-sen(20{}^\text{o})$

Fazendo a conversão de graus para radiano é


180º----π
20º----x

Logo x =0,349

$sen(0,349)=0,349-\frac{{{0,349}^{3}}}{6}+\frac{{{0,349}^{5}}}{120}=0,341$

$5)sen(2400{}^\text{o})$

Passando para o primeiro quadrante

Lembrando que 1 volta =360º

$\frac{2400{}^\circ }{360{}^\text{o}}=6,67voltas$

6 voltas =2160º


$sen(2400{}^\text{o})=sen(2400{}^\text{o}-2160{}^\text{o})=sen(240{}^\text{o})$

$sen(240{}^\text{o})=sen(180{}^\text{o}-240{}^\text{o})=-sen(60{}^\text{o})$


Fazendo a conversão de graus para radiano é

180º----π
60º----x


Logo x =1,047

$-sen(1,047)=-(1,047-\frac{{{1,047}^{3}}}{6}+\frac{{{1,047}^{5}}}{120})=-0,866$

$c)\cos (x)$

f(0)= cos(0)→f (0) =cos(0) =1
f’(0)= sen(0)→f ’(0) =sen(0) =0
f’’(0)= -cos (0)→f ’’(0) =-cos(0) =-1
f ’’’(0)= -sen (0)→f ’’(0) =-sen(0) =0
f ’’’’(0)= cos (0)→f ’’(0) = cos(0) =1
f ’’’’’(0)=sen (0)→f ’’(0) sen(0) =0

$f(x)=\cos (x)=f(0)+{f}'(0)x+\frac{{f}''(0).{{x}^{2}}}{2!}+\frac{{f}'''(0).{{x}^{3}}}{3!}+\frac{{{f}'''}'(0).{{x}^{4}}}{4!}$

$+\frac{{{f}'''}''(0).{{x}^{5}}}{5!}$

$f(x)=\cos (x)=1+0x-\frac{1.{{x}^{2}}}{2!}+\frac{0{{x}^{3}}}{3!}+\frac{1{{x}^{4}}}{4!}+\frac{0{{x}^{5}}}{5!}$

$f(x)=\cos (x)=1-\frac{1.{{x}^{2}}}{2!}+\frac{1{{x}^{4}}}{4!}$

Adotando x = 0,9 radiano

$f(x)=\cos (x)=1-\frac{1.({{0,9}^{2}})}{2!}+\frac{1({{0,9}^{4}})}{4!}$

$f(x)=\cos (x)=1-\frac{1.({{0,9}^{2}})}{2}+\frac{1({{0,9}^{4}})}{24}=0,621$

Exemplos de quando o radiano for maior que π (3,14)


$1)\cos (4)$

Passando para o primeiro quadrante

$\cos (4)=sen(\pi -4)=-\cos (0,858)$

$-\cos (0,858)=-(1-\frac{1.({{0,858}^{2}})}{2}+\frac{1({{0,858}^{4}})}{24})=-0,654$

$2)\cos (100)$

Passando para o primeiro quadrante

Lembrando que 1 volta =2π

$\frac{100}{2\pi }=15,915voltas$

15 voltas =94,25

$\cos (100)=sen(100-94,25)=\cos (5,75)$

$\cos (5,75)=sen(\pi -5,75)=-\cos (2,61)$

$-\cos (2,61)=-(1-\frac{1.({{2,61}^{2}})}{2}+\frac{1({{2,61}^{4}})}{24})=0,862$

Referências


Sobre o autor


Pedro Coelho Olá meu nome é Pedro Coelho, eu sou engenheiro químico, engenheiro de segurança do trabalho e Green Belt em Lean Six Sigma. Além disso, também sou técnico em informática, e em parte de minhas horas vagas me dedico a escrever artigos aqui no ENGQUIMICASANTOSSP, para ajudar estudantes de Engenharia Química e outros cursos. Se você acha legal esse projeto, siga-nos através de nossas paginas nas redes sociais e ajude-nos a divulgar essa ideia, compartilhando com seus amigos as nossas postagens.

1 Comentários de "Séries de Taylor e MacLaurin"

Muito conteúdo útil em seu blog, tanto para os interessados em química como engenharia. Keep going!

Os comentários são sempre bem vindos, pois agregam valor ao artigo. Porém, existem algumas regras na Política de Comentários, que devem ser seguidas para o seu comentário não ser excluído:
- Os comentários devem estar relacionados ao assunto do artigo.
- Jamais faça um comentário com linguagem ofensiva ou de baixo calão, que deprecie o artigo exposto ou que ofenda o autor ou algum leitor do blog.
- Não coloque links de sites ou blogs no corpo do texto do comentário. Para isso, assine com seu Nome/URL ou OpenID.
-Não coloque seu email e nem seu telefone no corpo do texto do comentário. Use o nosso formulário de contato.
- Se encontrar algum pequeno erro na postagem, por favor, seja bem declaro no comentário, pois a minha bola de cristal não é muito boa.
- Tem vezes que eu demoro pra responder, mas quase sempre eu respondo.
- Não seja tímido, se você tem alguma duvida ou sabe de algo mais sobre o assunto abordado no artigo, comente e compartilhe conosco :)

Back To Top